• Marcelo Bandeira

Pirâmides

Atualizado: 20 de Mar de 2019


É a partir do Cairo que chegamos aos principais sítios arqueológicos do Egito. Claro que existe uma outra gama de atrativos relevantes além das Pirâmides e que não foram visitados neste roteiro. Mas sem dúvida, se você tem pouco tempo no Egito fique apenas no Cairo.

Visitar as Pirâmides necessita de estratégia prévia de visitação (sim, sim é uma aventura).

Como informei em outro post contratamos o day tour das pirâmides no Hostel. O passeio começa cedo e pode terminar entre as 15hs ou 17hs dependendo de como você lida com seu guia de turismo (há oferta de guias poliglotas). Os guias devem ter registros específicos no governo e isto é necessário para o acesso em algumas áreas e principalmente nas batidas policiais (constantes).

Uhmmm... segue um relato sobre as batidas policiais e os check point’s. Pois existe a possibilidade de você ser parado em algumas barreiras e portas de RX (fomos parados 4X em um dia). A última parada foi tensa. O guia que conduzia os camelos para entrar na Necrópole de Gizé não tinha o cadastro governamental. A situação foi resolvida aos incompreensíveis gritos e fortes revistas nas nossas mochilas.

Uma dica é: Coloque seu dinheiro junto ao corpo ou em local seguro na mochila, pois ela será abstraída de você e, contudo, será avassalada por revistas constantes. E o seu passaporte irá sentir a viagem junto com você, esteja com ele sempre à mão (apresentar o visto é obrigatório, ou seja, não serve nenhum outro documento).

Vale observar que não houve nenhum ato de violência. A segurança nos trajetos e sítios arqueológicos é boa. É tranquilo depois que você percebe que tudo está voltado para a segurança.

Pois bem... o passeio de um dia para as pirâmides pode ser montado junto com o seu guia ou agencia. Mas o passeio tradicional é seguir no início do dia até a Necrópole de Dahshur aonde está a Pirâmide Vermelha. Nesta pirâmide você entra 70 metros até a tumba do faraó (entra por uma escada de madeira levemente improvisada mas muito funcional).

Este trajeto até Dahshur leva 1h30 e passa pela região da Necrópole de Saqqara. Uma boa dica é parar em Saqqara na ida para Dahshur. Assim você entra em um contra fluxo dos turistas. Os ônibus e vans irão direto para Dahshur enquanto você pode conhecer Saqqara e o museu do famosíssimo arquiteto, médico e cientista o Sumo Sacerdote: Imhotep.

Após Saqqara e Dahshur tente ir direto para a Necrópole de Gizé... eu disse tente. Pois é impossível desviar das lojas impostas pelos guias. Inclusive a loja de papiros (U$S 100 por papiros?! É o pulo da esfinge! Evite!). Isto pode consumir um tempo precioso da visita a Gizé.

Ok. Mas o principal não seria a Necrópole de Gizé?! Pois está Necrópole tem todas as pirâmides que vimos na TV até hoje, inclusive a Esfinge.

Se você tiver 1 dia só para elas tudo bem. Do contrário ela é gigante... de sumir aos olhos.

Ao chegar a Gizé você irá encontrar um trajeto de uns 6 km entre ida e volta para adentrar a Necrópole. Este trajeto pode ser feito a cavalo ou camelo pela parte do deserto. Por outro lado, você pode seguir com a van até a entrada e dar uma caminhada mais intimista junto as pirâmides.


Uma dica: o camelo é bem mais alto que o cavalo, e o vendedor não é um burro. O preço inicial do passeio eram U$S 40 e em meia hora de equalização de interesses o preço final foi U$S 28. Isto por um passeio de 2hs incluindo as entradas e um guia especifico (garanta que este guia tenha o credenciamento para Necrópole de Gizé). O camelo entra pelo deserto, um tanto longe da portaria principal. E não, não é possível descer nas pirâmides, ou seja, é um passeio panorâmico. Pode-se sim dar uma breve descida do camelo para ver a Esfinge.

Em um roteiro de 1 dia pelas pirâmides você consegue contemplar quase todos os complexos próximos ao Cairo, mas a visita a Necrópole de Gizé fica comprometida. Este espaço merece mais tempo, porém se você contratar o serviço do guia de cavalo ou camelo terá uma inserção bem interessante neste sitio arqueológico.

Obs.: Descer até a tumba da Pirâmide Vermelha com certeza será o ponto alto do passeio. Mas abstenha o incomodo do cheiro de ureia dos turistas (sim alguns seres humanos mijam lá) e o da amônia dos morcegos (não tinha nenhum lá). E com isso você terá uma experiencia única para quem visita as pirâmides. Leve algum dinheiro trocado para pagar o porteiro. E prepare as pernas, pois é uma descida faraônica até a tumba.

Good Luck!

80 visualizações
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram
  • Facebook Social Icon

O objetivo deste site é oferecer um espaço para a construção de roteiros de viagens colaborativos.

Compartilhe suas dúvidas e experiências nos comentários do blog e ajude outras pessoas na busca pelo roteiro perfeito.

Eu posso te ajudar a criar o seu roteiro... vamos conversar.

SITE PARCEIRO DO

logo mochila.png

© 2017 - 2020 by Marcelo Bandeira